Cazuza & Barão Vermelho – Melhores Momentos (1989)

R-8190330-1456831687-4401.jpeg

4a4e7-downloadpic3Melhores Momentos é uma compilação da banda Barão Vermelho lançada em 1989 pela gravadora Somn Livre. Com 15 faixas a compilação passa a limpo o período da Cazuza como frontman da banda, além de trazer faixas do primeiro trabalho solo do cantor como “Exagerado” e “Codinome Beija-Flor”.

Cazuza – O Poeta Está Vivo {Ao Vivo no Teatro Ipanema 1987} (2007)

cd-cazuza-o-poeta-esta-vivo-D_NQ_NP_14000-MLB198872550_9191-F

4a4e7-downloadpic3O Poeta Está Vivo é um álbum ao vivo do cantor de rock brasileiro Cazuza, lançado em 2007 pela Som Livre. Foi gravado durante a turnê de Só Se For A Dois, no Teatro Ipanema, no Rio de Janeiro em 1987. O repertório do álbum é formado pelos maiores sucessos da carreira solo de Cazuza até então, e de sucessos do Barão Vermelho. Contém fotos do arquivo pessoal da mãe de Cazuza, Lucinha Araújo.

Cazuza – Por Ai … (1991)

album-por-ai

4a4e7-downloadpic3Por Aí é um álbum póstumo do cantor de rock brasileiro Cazuza, lançado em abril de 1991. É um álbum composto por “sobras” de estúdio, sendo dez faixas sobras de estúdio de Burguesia e uma faixa sobra de estúdio de Só Se For A Dois. O disco vendeu mais de 500 mil cópias com os sucessos “Paixão” e “Oriental II”. Lançado em 1991, um ano após a morte de Cazuza, o álbum tem dez sobras de estúdio do álbum anterior, entre elas, regravações como “Camila, Camila” da banda Nenhum de Nós, “Por Aí”, faixa título que já havia sido gravada no primeiro LPda banda Barão Vermelho, “Cavalos Calados” de Raul Seixas e “Summertime” que ficou marcada na voz da cantora americana Janis Joplin, cantora essa que Cazuza era fã desde adolescência.

Cazuza – Burguesia (1989)

album-burguesia

4a4e7-downloadpic3Burguesia é quinto álbum do cantor de rock brasileiro Cazuza, lançado em 1989. Burguesia é um álbum duplo, sendo o último registro musical do cantor em vida. O álbum foi gravado quando o cantor já se encontrava bastante debilitado. Mesmo com seu estado de saúde se agravando cada vez mais, Cazuza escreve o maior número de canções possível. Ele pede aos amigos artistas que o visitavam na Clínica São Vicente para compor música para suas letras. Cazuza gravou e produziu Burguesia quando se encontrava em uma cadeira de rodas e com a voz nitidamente enfraquecida. Sem forças, chegou a gravar algumas faixas deitado. É um álbum duplo de conceito dual, sendo o primeiro disco com canções de rock e o segundo com canções de MPB. Além de composições próprias o disco inclui também regravações de canções da banda Os Paralamas do Sucesso e de Caetano Veloso. A polêmica faixa-título, que critica a burguesia, foi lançada como single.

Cazuza – Exagerado (1985)

50-discopedia1107_0

4a4e7-downloadpic3Exagerado é o álbum de estreia de Cazuza, lançado em novembro de 1985 pela Som Livre. Foi o primeiro álbum lançado pelo cantor após sair do Barão Vermelho,primeiramente havia vendido 15 mil cópias e até hoje vendeu quase 750 mil cópias. Dentre as músicas, algumas das quais Cazuza originalmente compôs para o álbum do Barão, haviam a faixa-título “Exagerado” (co-escrita com Leoni, e descrita por Cazuza como sua composição mais autobiográfica), “Balada de um Vagabundo” (escrita pelo poeta Waly Salomão, descrevendo um fim de semana que passou com Cazuza na Bahia), “Mal Nenhum” (colaboração com Lobão), “Só As Mães São Felizes” (música com título inspirado por Jack Kerouac, e com divulgação nas rádios proibida por obscenidades na letra; a mãe de Cazuza, Lucinha Araújo, mais tarde usou o título para sua biografia do filho), e “Codinome Beija-Flor”, composta durante a estadia de Cazuza no hospital, onde beija-flores apareciam na sua janela

Cazuza – O Tempo Não Pára (1988)

o-tempo-no-pra-cazuza-ao-vivo-560c5edc93a01

4a4e7-downloadpic3O Tempo não Para é o quarto álbum solo do cantor brasileiro de rock Cazuza, sendo o último registro ao vivo do cantor. Foi gravado durante a turnê do disco Ideologia, nos dias 14, 15, e 16 de outubro de 1988 no Canecão, Rio de Janeiro. O show foi dirigido por Ney Matogrosso, cantor e amigo de Cazuza, e conta com sucessos de toda a carreira solo e da carreira com o Barão Vermelho também, além de duas releituras de outros cantores: “Vida Louca Vida”, originalmente lançada por Lobão no disco Vida Bandida, de 1987; e “O Tempo não Para”, originalmente lançada pela banda Hanói-Hanói no disco Fanzine, de 1988.