Slayer – Show No Mercy (1983)

Slayer-ShownoMercy-Front

4a4e7-downloadpic3Show No Mercy é o álbum de estreia da banda americana de thrash metal Slayer, editado em dezembro de 1983 pela Metal Blade Records. Brian Slagel contratou o Slayer para a Metal Blade depois de os ter visto a tocar a canção “Phantom of the Opera”, um original de Iron Maiden. A banda foi forçada a auto financiar o álbum, juntando as poupanças do vocalista Tom Araya, que estava empregado como terapeuta respiratório, e com dinheiro que o pai do guitarrista Kerry King emprestou. Com influências retiradas de New Wave of British Heavy Metal (NWOBHM), as letras contêm uma temática maligna e satânica, por forma a ganharem a atenção da comunidade do metal. Apesar de muito criticado pela produção de baixa qualidade, tornou-se o álbum mais vendido da Metal Blade Records. De Show No Mercy foram retiradas as canções “Die by the Sword”, “The Antichrist” e “Black Magic”, que ainda hoje são tocadas nos espectáculos de Slayer com regularidade. Show No Mercy faz parte da lista dos “40 Álbuns que Definiram 1983” da revista Guitar World e a Kerrang! colocou-o em terceiro lugar nos “Dez Melhores Álbuns de Sempre de Rock Satânico”. Está presente no livro Os 500 Melhores Álbuns de Heavy Metal De Sempre, do critico e jornalista musical Martin Poppof, que também o considerou como um dos álbuns mais influentes do género numa lista feita para a sua publicação 20th Century Rock and Roll – Heavy Metal.

Slayer – Diabolus In Musica (1998)

201135031

4a4e7-downloadpic3Diabolus in Musica é o sétimo álbum de estúdio da banda estadunidense Slayer, lançado a 9 de Junho de 1998. Na sua primeira semana, o álbum vendeu 46 mil cópias nos Estados Unidos, e atingiu o nº 31 da Billboard 200. Em 16 de Agosto de 2006, o álbum tinha vendido um total de 290 mil cópias nos Estados Unidos. A maior parte do conteúdo do álbum foi escrito por Jeff Hanneman, o qual é descrito como o álbum mais experimental do Slayer. É o primeiro álbum de estúdio do grupo executado majoritariamente com afinação Drop C. As letras do disco abordam temas como religião, desvio cultural, guerra, insanidade e homicídio. O título em latim significa “O diabo na música” e é uma referência ao trítono.